Fundo estocástico de ondas gravitacionais

Autores

  • Fábio Cabral Carvalho Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
  • João Paulo Gomes do Nascimento Secretaria de Estado da Educação do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.47456/Cad.Astro.v2n1.32668

Palavras-chave:

ondas gravitacionais, estrela de neutrons, modelos cosmológicos

Resumo

Ondas gravitacionais são previsões teóricas da relatividade geral de Einstein, as quais são formadas quando o tecido do espaço-tempo é deformado. Em outubro de 2017 o observatório LIGO (Laser Interferometer Gravitational Wave Observatory) conseguiu detectar diretamente ondas gravitacionais gerada pela fusão de duas estrelas de nêutrons, descoberta essa que se mostrou de grande importância para a astronomia moderna pelo fato de essas ondas trazerem consigo informações das fontes que as geraram. No presente artigo, estudamos o fundo estocástico de ondas gravitacionais gerado devido a fusão de estrelas de nêutrons, usando diferentes modelos cosmológicos. Para isso utilizamos duas parametrizações dependentes do tempo na equação de estado \omega(z), com o objetivo de verificar quais seriam as consequências finais no fundo estocástico gerado por essas ondas, em comparação ao que o modelo padrão da cosmologia prevê.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-01-31 — Atualizado em 2021-02-08

Versões

Como Citar

[1]
F. C. Carvalho e J. P. Gomes do Nascimento, “Fundo estocástico de ondas gravitacionais”, Cad. Astro., vol. 2, nº 1, p. 137, fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos