A formação docente e as concepções dos estudantes no âmbito da astronomia

Autores

  • Leopoldo Gorges Neto Instituto Federal de Santa Catarina
  • Luiz Arthury Instituto Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.47456/Cad.Astro.v2n1.33137

Palavras-chave:

ensino de astronomia, formação docente, concepções alternativas, história e filosofia da ciência, natureza da ciência

Resumo

Apresentamos nesse trabalho uma discussão sobre o ensino de astronomia na escola, com foco na formação docente e suas possíveis consequências na visão dos alunos sobre esse tema e também sobre a atividade científica. Como vêm demonstrando as pesquisas, apesar de se destacar na educação básica por despertar facilmente a atenção dos alunos, a astronomia no contexto escolar frequentemente está acompanhada de concepções inadequadas. Apontamos que o professor, se não estiver atento, e a depender da qualidade de sua formação, pode estar participando inconscientemente de um ciclo de concepções inadequadas que vão desde sua formação inicial até o aluno que ele estará formando, passando por sua própria formação escolar. Ilustramos esse possível ciclo de transmissão de concepções inadequadas, defendendo que devemos atentar particularmente à formação inicial docente para se evitar que essas concepções sejam transmitidas por sua prática. Finalmente, sugerimos que sua formação seja amplamente subsidiada por atividades voltadas à discussão sobre a história e filosofia da ciência, tanto no âmbito da astronomia quanto da própria atividade científica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-01-31 — Atualizado em 2021-02-08

Versões

Como Citar

[1]
L. Gorges Neto e L. . Henrique Martins Arthury, “A formação docente e as concepções dos estudantes no âmbito da astronomia”, Cad. Astro., vol. 2, nº 1, p. 159, fev. 2021.

Edição

Seção

Ensino