Uma visão panorâmica do humor e do riso na Literatura Espanhola: da Idade Média a Miguel de Cervantes

Autores

  • Ester Abreu Vieira de Oliveira Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
  • Maria Mirtis Caser Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Resumo

RESUMO: A essência do riso tem sido uma constante interrogação entre filósofos, historiadores, psicanalistas e outros estudiosos. O riso oscila entre a razão, porque diferencia o homem dos outros animais, e a não razão, por caracterizar-se pelo prazer, pela distração, pelo pecado, enfim, o que afastaria os humanos de Deus. Com base nos estudos sobre o riso, o humor e o risível, produzidos por Bérgson (1978), Alberti (2002) e Bakhtin (1970), discute-se, numa visão panorâmica, os vários conceitos sobre o tema, identificando a relação do riso com o tempo e o espaço em que se engendra e a forma como se apresenta. Busca-se analisar as conexões entre o humor e o texto literário, exemplificando com obras de autores da Idade Média, do Renascimento e do Século de Ouro espanhol.


PALAVRAS-CHAVE: História da Literatura Espanhola e humor. Literatura humorística espanhola. Literatura Espanhola e Humor. Literatura Espanhola e riso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-11-09

Edição

Seção

Artigos (Dossiê)