De Risu, de Quintiliano: O riso na Oratória

Autores

  • Fernanda Santos Universidade Federal do Amapá - Unifap

Resumo

RESUMO: Este artigo procura abordar o riso no terceiro capítulo do livro VI da Instituição Oratória, de Marco Fábio Quintiliano, denominado De risu, que trata de aspectos da utilização do riso no discurso oratório. Citando a obra de Marco Túlio Cícero, De oratore, no livro II (§§ 216-291) De ridiculis, Quintiliano procura explicar o empreendimento da arte do riso na Oratória. Ainda que não havendo um conjunto de regras pré-estabelecido, o riso funciona, segundo os autores, nos embates, nos momentos em que o orador necessita de mais agudeza e engenho na sua argumentação. Autores como Ivan Júnior (2008, p. 17) afirmam não haver uma categorização cabal e definitiva do riso, nas obras de Cícero e de Quintiliano, dado que a matéria é flexível e aprendida pela prática e pelos exemplos, mas ambos os autores colocam o riso como ponto de apoio fundamental no âmbito da Retórica. Quintiliano acrescenta, nas suas reflexões, o uso do riso com moderação, nos discursos do orador.


PALAVRAS-CHAVE: Marco Fábio Quintiliano - De risu. Riso e Oratória. Marco Túlio Cícero - De oratore. Riso e Retórica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-11-09

Edição

Seção

Artigos (Dossiê)