Os dragões enfermos: literatura e doença em Caio Fernando Abreu

Autores

  • Nícollas Cayann Teixeira Dutra Universidade Federal de Santa Maria - UFSM
  • Juliana Prestes de Oliveira Universidade Federal de Santa Maria - UFSM
  • Anselmo Peres Alós Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Resumo

RESUMO: Alicerçada, majoritariamente, no conceito de doença como metáfora proposto por Susan Sontag (1990), a pesquisa examina a escrita de Caio Fernando Abreu naquilo que tange a representação das sexualidades disparatadas no contexto da doença (HIV e AIDs). Através da proposta de estudos sobre alteridade, o artigo analisa o conto “Linda, uma história horrível” e o conto “Sapatinhos Vermelhos”, ambos da coletânea Os dragões não conhecem o paraíso de 1988. O artigo busca estabelecer um diálogo entre a metáfora de doença e os contos de Caio Fernando Abreu mencionados. Fazendo uso de uma análise documental e de revisão bibliográfica em seus cernes conceituais, teóricos e históricos. A pesquisa objetiva também promover diálogo entre os contos e possíveis narrativas extratextuais que ajudam a compor o imaginário da obra, e demonstrar por meio análise literária como a proposta estética estabelecida nos contos projeta a questão da temática da doença no seu âmbito social.


PALAVRAS-CHAVE: Caio Fernando Abreu. Os Dragões não conhecem o paraíso. Literatura e doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-11-09

Edição

Seção

Artigos (Clipe)