O APRENDIZADO DE LÍNGUA INGLESA EM UMA ESCOLA PÚBLICA NA VOZ DE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47456/cl.v14i29.30694

Palavras-chave:

Ensino-aprendizado de Inglês, Escola pública, Voz e atitude discente

Resumo

Este trabalho busca depreender atitudes de alunos do Ensino Médio de uma escola pública estadual de Santa Catarina sobre a língua inglesa. Este artigo é parte de um projeto maior que levantou o perfil linguístico desses alunos por meio de um questionário semiaberto, e posteriormente, foram realizadas entrevistas semiestruturadas. Com enfoque na Educação, a literatura sobre línguas adicionais, contexto escolar e políticas linguísticas foi utilizada para a análise dos dados, que revelam crenças a respeito do aprendizado de inglês. Como resultado preliminar, para os sujeitos participantes, o aprendizado (na língua inglesa) colabora com o desenvolvimento pessoal e profissional. Os sujeitos demonstraram autonomia para o aprendizado de línguas nos contextos informais pelo fato de poderem pesquisar temas de seus interesses e de interagir com pessoas ao redor do mundo. Dessa forma, os dados sugerem que os currículos escolares devam levar em conta o que o aluno aprende além da escola, possibilitando pôr em prática conhecimentos linguísticos aprendidos tanto na escola quanto fora dela a partir de interações informais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleide Beatriz Tambosi Pisetta, Universidade Regional de Blumenau (FURB)

Mestra em Educação pela Universidade Regional de Blumenau (FURB); graduação em Letras – Português/Inglês pela mesma instituição.

Cyntia Bailer, Universidade Regional de Blumenau (FURB)

Doutora em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); mestra em Letras - Inglês e Literatura correspondente pela mesma instituição; graduada em Letras – Português/Inglês pela Universidade Regional de Blumenau (FURB). É professora no Departamento de Letras e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional de Blumenau (FURB).

Isabela Vieira Barbosa, Universidade Regional de Blumenau (FURB)

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional de Blumenau (FURB); mestra em Educação pela mesma instituição; especialista em Educação Infantil e Desenvolvimento pela Universidade Cândido Mendes e em Gestão Educacional pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI); graduada em Pedagogia pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e em Administração pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI).

Referências

AJZEN, I. Attitudes, personality, and behavior. Chicago: Dorsey Press, 1988.

APPLE, M. Ideologia e Currículo. 3. Ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

BAILLY, S. Supporting Autonomy Development in Online Learning Environments: What Knowledge and Skills do Teachers Need? In: VILLANUEVA, M. L.; RUIZ, M. N.; LUZON, M. J. (Eds.). Genres Theory and New Literacies: Applications to Autonomous Language Learning. Cambridge: Cambridge Scholars Publishing, 2010.

BAILLY, S. et al. Autonomisation et socialisation en contexte scolaire: vingt ans après? Mélanges CRAPEL, v. 33, p. 93-102, 2013.

BAKER, C. Attitude and Language. Clevedon: Multilingual Matters, 1992.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003. p. 261-306.

BAKHTIN, M. Marxismo e Filosofia da Linguagem. 13. ed. São Paulo: Hucitec, 2012.

BARCELOS, A. M. F. Lugares (im)possíveis de se aprender inglês no Brasil: crenças sobre aprendizagem de inglês em uma narrativa. In: LIMA, D. (Org.). Inglês em escola pública não funciona? Uma questão, múltiplos olhares. São Paulo: Parábola, 2011.

BENSON, P. Teaching and researching autonomy in language learning. London: Longman, 2001.

BOHN, H. I. The educational role and status of English in Brazil. World Englishes, v. 22, n. 2, 2003.

BONATTI, P. M; LENZI, M. As primeiras famílias trentinas de Rio dos Cedros. Indaial: Ed Asselvi, 2006.

BOURDIEU, P. Escritos de Educação. Petrópolis: Vozes, 1998.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2017. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=79611-anexo-texto-bncc-aprovado-em-15-12-17-pdf&category_slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192. Acesso em 01 out. 2020

CALVET, J. L. El porvenir de las lenguas in Guerra y paz em el frente de las lenguas. Revista El Correo Unesco, Paris, abr. 2000.

CASSANY, D. Leer y escribir literatura al margen de la ley, en CILELIJ [I Congreso Iberoamericano de Lengua y Literatura Infantil y Juvenil]. Actas y Memoria del Congreso. Madrid: Fundación SM / Ministerio de Cultura de España. 2010. p. 497-514.

CASSANY, D. En_línea: leer y escribir en la red. Anagrama, Barcelona, 2012.

CASSANY, D; HERNÁNDEZ, D. ¿Internet: 1; Escuela: 0?. CPU-e, Revista de Investigación Educativa, p. 126-141, enero-junio 2012.

CENOZ, J. Towards Multilingual Education. Basque Educational Research from an International Perspective. Multilingual Matters, 2009.

COX, M. I. P.; ASSIS-PETERSON, A. A. O drama do ensino de inglês na escola pública brasileira. In: ASSIS-PETERSON, A. A. (Org.). Línguas estrangeiras: para além do método. Cuiabá: EdUFMT, 2008. p. 19-54.

FRITZEN, M. P.; RISTAU, J. “Muitas coisas eles falam errado porque tem essa mistura da língua alemã”: vozes de professores sobre a educação em contextos de línguas de imigração. Fórum Linguístico, Florianópolis, v. 10, v. 4, p. 259-270, 2013.

GEE, J. P. Critical Literacy/Socially Perceptive Literacy: A study of language in action. In: FEHRING, H.; GREEN, P. (Ed.). Critical Literacy: a collection of articles from the Australian Literacy Educators’ Association. Canada: International Reading Association & Australian Literacy Educators’ Association, 2001. p. 15-39.

HILGEMANN, C. Mitos e concepções lingüísticas do professor em contextos multilíngües. 2004. 169 f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

KLEIMAN, A. Letramento e suas implicações para o ensino de língua materna. Signo, Santa Cruz do Sul, v. 32 n. 53, p. 1-25, 2007.

KRUG, M. J. Identidade e comportamento lingüístico na percepção da comunidade plurilíngüe alemão-italiano-português de imigrante – RS. 2004. 131 f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

LEFFA, V. Criação de bodes, carnavalização e cumplicidade: considerações sobre o fracasso da LE na escola pública. In: LIMA, D. (Org.). Inglês em escola pública não funciona? Uma questão, múltiplos olhares. São Paulo: Parábola, 2011.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência. São Paulo: Editora 34, 1997.

LÉVY, P. A máquina universo. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2009.

LIMA, D. Inglês em escola pública não funciona? Uma questão, múltiplos olhares. São Paulo: Parábola, 2011.

LORENZI, E. M. B. Políticas linguísticas para o ensino de línguas em um cenário de imigração italiana no Vale do Itajaí, SC. 2014. 102 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, 2014.

MAHER, T. A Educação do Entorno para a Interculturalidade e o Plurilinguismo. In: KLEIMAN, A.; CAVALCANTI, M. Linguística aplicada: suas faces e interfaces. Campinas: Mercado de Letras, 2007.

MACLEAN, K. Children for whom English is an additional language. In: KNOWLES, G. Supporting inclusive practice. New York: Routledge, 2011.

MICCOLI, L. O ensino na escola pública pode funcionar desde que... In: LIMA, D. (Org.). Inglês em escola pública não funciona? Uma questão, múltiplos olhares. São Paulo: Parábola, 2011.

OLIVEIRA, L. A. Ensino de línguas estrangeiras para jovens e adultos na escola pública. In: LIMA, D. (Ed.). Ensino e aprendizagem de língua inglesa: conversas com especialistas. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

OLIVEIRA, L. A. A matrix da LE no Brasil: a legislação e a política do fingimento. In: LIMA, D. (Org.). Inglês em escolas públicas não funciona? Uma questão, múltiplos olhares. São Paulo: Parábola Editorial, 2011. p. 67-78.

PAIVA, V. L. M. O. Autonomia e complexidade. Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 9, n. 1, p. 77-127, 2006.

PAIVA, V. L. M. O. Derrubando paredes e construindo comunidades de aprendizagem. In: LEFFA, V. (Org.). O professor de Línguas Estrangeiras: Construindo a Profissão. 2. ed. EDUCAT. Pelotas: Universidade Católica de Pelotas, 2009.

PAIVA, V. L. M. O. Ilusão, aquisição ou participação. In: LIMA, D. (Org.). Inglês em escola pública não funciona? Uma questão, múltiplos olhares. São Paulo: Parábola, 2011.

PISETTA, C. B. T. Línguas de imigração e o aprendizado de línguas adicionais: atitudes de alunos da educação básica em um contexto bi/plurilíngue. 2018. 125 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, 2018.

PRETI, D. O discurso oral culto. São Paulo: Humanitas Publicações, FFLCH/USP, 1999.

RAJAGOPALAN, K. Maria Nilva Pereira pergunta/Kanavillil Rajagopalan responde: o inglês como língua internacional na prática docente. In: LIMA, D. C. (Org.). Ensino e aprendizagem de língua inglesa: conversas com especialistas. São Paulo: Parábola, 2009.

REIS, C. M. B; SANTOS, W. S. Experiências marcantes no estágio supervisionado em uma narrativa de uma estudante de prática de ensino de português/línguas estrangeiras da faculdade de educação da UFRJ. In: SANTOS, W. S.; REIS, C. M. B. (Orgs.). Formação de Professores de línguas em múltiplos contextos: construindo pontes de saberes e agenciamentos. Campinas: Pontes, 2015. p. 27-55.

SACRISTÁN, J. O currículo uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SEBASTIÃO, M. P.; PESCE, L. Cibercultura. Revista Digital de Tecnologias Cognitivas, São Paulo, 2010. p. 66-71.

SCHLATTER, M; GARCEZ, P. Línguas Adicionais na escola: aprendizagens colaborativas em inglês. Erechim: Edelbra, 2012.

SEIDLHOFER, B. English as a lingua franca. ELT Journal, 2005, p. 339-341.

Downloads

Publicado

2020-12-30